INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

sábado, 20 de junho de 2009

Ladrões são liquidados pela polícia em Parauapebas

Terminou em morte uma perseguição a dois assaltantes na noite de quinta-feira (18), por volta das 23h30, em Parauapebas, no sudeste paraense. Os bandidos foram liquidados à bala, após uma troca de tiros. A viatura, composta pelo capitão Gledson, cabos M.Silva e Santana, foi avisada via rádio sobre um assalto ocorrido no restaurante Bebericar, localizado na Chácara do Sol, na parte nobre da cidade.
Ao chegarem ao local, os policiais avistaram os assaltantes João Paulo da Silva Oliveira, 18 anos, vulgo “Orelha”, e Antônio Maranhão Macedo, 19 anos, conhecido por “Baixinho”, fugindo e entrando em um matagal que fica às proximidades do estabelecimento.
Conforme, o capitão Gledson, o cabo Santana perseguiu um dos bandidos e conseguiu
segurá-lo, sendo que o outro assaltante saiu do matagal e tentou matar Santana, disparando um tiro da arma que segurava. Pela situação, Gledson ressaltou que ouve uma intensa troca de tiros entre polícia e bandidos.
“Orelha”, atingido por um tiro no peito, e “Baixinho” acertado na cabeça ainda foram
levados pela própria PM para a emergência do Hospital Municipal de Parauapebas (HMP). Entretanto, não resistiram aos ferimentos e morreram na noite do embate.
Os policiais apresentaram na 20ª Seccional de Polícia Civil, dois revólveres que estavam em poder dos assaltantes, aparelhos celulares roubados dos clientes do restaurante, além de uma
motocicleta Honda Biz vermelha, sem placa, que segundo informações do delegado André Albuquerque, fora roubada da cidade de Canaã dos Carajás.
A Polícia Civil ainda fez diligências nas residências dos dois assaltantes mortos, onde encontrou materiais que seriam frutos de outros assaltos cometidos pela dupla. Investigadores também prenderam Waldenir Coelho Granja, o “Tigrão”, acusado de ser o mentor intelectual do grupo.
“Ele destacava assaltantes para fazerem parte do seu bando, depois, entregava armas para eles efetuarem os delitos. Eles estão envolvidos em vários assaltos da cidade, inclusive um homicídio no bairro Liberdade, onde a vítima foi o menor de 17 anos, Misael da Conceição Sousa, natural de Zé Doca (MA)”, afirma o delegado. Acrescentando que a investigação sobre o caso irá continuar e “Tigrão” deve permanecer preso.
Noite de terror
Pelo menos cinco vítimas compareceram à seccional para prestar depoimento. Todos relataram o pavor em estarem com armas apontadas por eles.
Em depoimentos, os clientes afirmaram que cerca de 20 pessoas estavam dentro do restaurante, quando os dois bandidos entraram no local e, com armas em mãos, anunciaram o assalto. Telefones celulares e cerca de R$ 2 mil foram levados pelos assaltantes que foram mortos em seguida pela polícia. Esta é a segunda vez que o local é alvo da audácia dos assaltantes. (Fonte - Diário do Pará)