INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Projeto de lei exclui moto taxistas em Marabá

Sessão polêmica na Câmara Municipal de Marabá, quarta-feira (10), marcou a votação do Projeto de Lei nº 14, que dispõe sobre o sistema municipal de transporte e circulação no município de Marabá, em relação aos ônibus de transporte urbano e o serviço de táxi. Pelo texto original, não serão inseridos no projeto os moto taxistas e tampouco o serviço de táxi lotação. Houve protesto e tumulto, principalmente, por parte dos taxis clandestinos, sendo necessária a ação da polícia para acalmar os ânimos.
Depois de apaziguada a situação, a votação aconteceu com a presença de vários órgãos ligados ao trânsito e transporte, como DMTU ¬ Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Conselho Municipal de Trânsito, sindicatos e empresas interessadas. O projeto é de autoria do Executivo Municipal e tem o objetivo de adequar a legislação municipal à federal, em especial ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Agora, com o projeto de lei, os táxis e outros veículos de transporte clandestinos serão tirados das ruas e as empresas de ônibus e os taxistas cadastrados recebem a concessão para atuar no município, mas, vale lembrar, que eles também ganham responsabilidades, pois passarão a ser mais cobrados pelos serviços que prestarem à população. Em tempo
A vereadora Júlia Rosa, presidente da Câmara Municipal de Marabá, enfatizou que essa regulamentação já deveria ter sido feita há mais tempo e que é a situação já estava tão agravada que há placas até de outros estados fazendo esse tipo de serviço em Marabá. "A situação dos ônibus e dos taxistas foram regularizadas na sessão de hoje, mas também chegará a hora de discutirmos a atuação dos táxis de lotação. Algumas das questões que o Plano Diretor especificará será a parada dos táxis, que não deve ser a mesma para os ônibus, e a quantidade de vagas que serão abertas para novos taxistas se cadastrarem", explica Júlia Rosa.
O presidente do Sindicato dos Taxistas de Marabá, Dorimar Gomes Soares, confirma que a presença de veículos clandestinos prejudica sobremaneira a arrecadação dos taxistas cadastrados.
Dorimar diz que hoje há 179 taxistas cadastrados e que o objetivo do sindicato é aumentar esse número para 230, suficiente, na opinião de Dorimar, para atender a demanda da cidade.