INFORMAÇÕES

terça-feira, 2 de junho de 2009

Sindicalista é assassinado em Santana do Araguaia

O sindicalista José Naldo Alves da Silva foi encontrado morto com dois tiros na cabeça na noite de segunda-feira (01), na periferia de Santana do Araguaia, no sul do Pará. Amigos da vítima acreditam que a morte dele foi encomendada, pois nada foi roubado de José Naldo. Ele foi encontrado com dois tiros na cabeça e um na nuca.
Maranhense, José Naldo, era diretor de um frigorífico e do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Redenção e em um frigorífico. Ele também era responsável pela delegacia sindical de Santana do Araguaia.
Segundo informações da Federação dos Trabalhadores no Comércio do Pará e Amapá (FETRACOM) e da Central Sindical UGT, na qual o sindicato é filiado, José Naldo estaria sendo ameaçado, em virtude de atuação em defesa dos direitos dos trabalhadores do frigorífico.
Pistoleiros atuantes no sul do Pará teriam recebido cerca de R$ 4 mil para realizar o crime. Porém, o delegado de Santana do Araguaia, Clóvis Cesar Reis Bueno, afirma não ter recebido a informação de que a morte do sindicalista seria encomendada.
O corpo do sindicalista já foi levado para o Estado do Maranhão, onde será velado e enterrado, mas a polícia local não informou a cidade. (fonte: Diário do Pará)