INFORMAÇÕES

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Jovem é morta em uma praia de Conceição do Araguaia

Mais um crime choca a população de Conceição do Araguaia, sul do Pará. Dessa vez, foi a jovem de 18 anos, Quécia Genilda Ferreira Lima, que foi assassinada com um tiro na nuca, na madrugada do último dia 06, em uma praia localizada em frente a Praça dos Buritis, bairro da Capelinha.
No depoimento do pai da jovem, Genildo Ferreira Lima, disse que a filha teria ido para uma festa num clube da cidade acompanhada de amigas, mas, sem o seu conhecimento.
Segundo depoimento do namorado de Quécia, Claudivan Alves da Silva, de 23 anos, na noite do último dia 05, por volta das 20h ele e a namorada saíram para jantar no Lanche Kero Kero, localizado no centro da cidade. Eles teriam voltado para casa, segundo ele, por volta das 22h40min e após isso, não a teria visto mais.
Ainda em seu depoimento, Claudivan esclareceu para a Polícia Civil que há cerca de uma semana, soube que a namorada estava tendo um caso com outro homem e que ao interrogá-la, negou, tendo ele acreditado na versão dela.
Claudivan Alves da Silva disse que foi acordado pelo amigo de pré-nome Nenen e pelo pai de Quécia, Genildo, por volta das 3h da manhã, foi quando soube que Quécia estava no clube de dança acompanhada das amigas de pré-nome Paty, Cíntia e um outro rapaz de pré-nome André, que deve ser provavelmente um colega de escola dela. Ele disse também que lá pelas 2h da manhã ela saiu do clube acompanhada desse rapaz. Nenen contou ainda a Claudivan que André chegou ao clube todo ensangüentado dizendo que haviam atirado em sua mulher. Depois dessa conversa, eles foram ao Hospital Regional, foi quando constataram que Quécia havia morrido.
A Polícia encontrou a jovem completamente nua e segundo o laudo do exame de corpo de delito, a jovem pode ter sofrido violência sexual.
O jovem de pré-nome André também foi baleado no queixo e recebeu os primeiros atendimentos no Hospital Regional de Conceição do Araguaia. Mas, foi transferido logo depois para o Hospital Regional Público do Araguaia, no município de Redenção.
Segundo o delegado de Polícia Civil, Paulo Benício Silva, eles aguardam a recuperação de André para tomar o seu depoimento que, segundo ele, é decisivo na história, já que ele foi testemunha ocular do crime. Ele disse ainda que a polícia está investigando o caso com todo o rigor da lei.
A jovem foi velada em casa e sepultada no Cemitério local na tarde de segunda-feira, 07 de setembro. (Colaboração: Viviane Fialho)