INFORMAÇÕES

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Carateca conceicionense ganha mais um título


O jovem carateca Gilberto Ferreira ganhou mais uma competição. Dessa vez, a disputa ocorreu na cidade tocantinense de Miracema no último dia 07.
Participaram do Open Miracema de Caratê atletas de Brasília, Goiás, Tocantins e do Pará. As competições foram realizadas no Ginásio de Esportes local. Ele conquistou o título de campeão nas modalidades de katá e kumitê. Outro aluno ilustre a trazer títulos para Conceição do Araguaia foi o Comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar, Major Edivaldo Santos. Ele conquistou o título de campeão na modalidade katá e foi vice-campeão, em kumitê.
Gilberto Ferreira vem há muito tempo conquistando títulos e enchendo Conceição do Araguaia de orgulho. No mês de setembro, ele conquistou o título de campeão brasileiro na categoria katá e vice-campeão em kumitê, numa disputa acirrada no Ginásio de Esportes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), em Palmas – TO. Cerca de 250 atletas de todo o País participaram das competições que reuniu os melhores de cada estado. O aluno de Conceição do Araguaia, Diviliomar Ferreira de 18 anos, também foi destaque nessa competição sendo campeão nas categorias katá e kumitê – adulto, nas faixas branca a verde.
Mas, Gilberto tem encontrado dificuldades em sua carreira como atleta, já que não consegue patrocinadores. Nos dias 28 de outubro a 04 de novembro, ele deixou de participar pela segunda vez de um Campeonato Mundial e dessa vez, realizado na Espanha, por falta de patrocínio.
O atleta que é vice-presidente da Federação do Pará de Caratê vai a Belém no próximo mês para discutir o calendário das competições de 2010.
Gilberto que sempre contou com o apoio da família e dos amigos, espera contar com o apoio dos empresários de Conceição do Araguaia para patrociná-lo nas próximas competições. Segundo ele mesmo garante, patrociná-lo “é a certeza da colheita de bons frutos: como o fortalecimento da marca e ou da empresa patrocinadora”.(Por Viviane Fialho)