INFORMAÇÕES

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Publicitário é vítima de tiros em Rio Maria


O publicitário Miller Benjamim de Oliveira foi vítima, no último dia 20, por volta das 2:30hs, de um grave incidente na cidade de Rio Maria. Miller contou que estava na cidade realizando a campanha publicitária do lançamento de um residencial, convidando pessoas para participarem da carreata do dia seguinte. Ele afirmou que ao sair de uma lanchonete, já no interior do veículo, Uno Mille de propriedade de um amigo, foi abordado por um rapaz de pré-nome Weverson o qual lhe pediu uma carona.
Miller diz ter negado, mas devido à insistência do mesmo que afirmava querer ir para o ponto de táxi próximo ao local, o publicitário resolveu ceder. Porém ao chegarem ao ponto de táxi Weverson pediu que Miller o levasse até a ponte da entrada do setor Vila Nova, a cerca de 300 metros. Ao se dirigir ao local, tendo que diminuir a velocidade do veículo em alguns buracos na pista, Miller disse ter avistado uma moto se aproximando e em instantes vários disparos.
O publicitário conta que o vidro do carro do lado de Weverson estava fechado e de seu lado estava aberto, o que ele acredita ter motivado os pistoleiros atirarem através de sua janela no alvo que estava do seu lado. No momento dos disparos Miller disse que saltou para o banco de trás do veículo e quando percebeu já havia sido atingido com os três tiros, sendo um no punho direito, outro no peito direito e o outro na perna esquerda na altura da coxa. Após o quarto disparo Weverson abriu a porta do carro e saiu correndo, foi quando Miller voltou para o banco do motorista, ligou o carro e procurou ajuda médica.
Segundo informações não confirmadas Weversom foi perseguido pelos pistoleiros e recebido mais 9 tiros, inclusive dois teriam atingido a sua cabeça. Após o incidente Weversom foi levado para o hospital regional de Redenção onde está se recuperando fora de risco de vida.
FICHA SUJA
Weverson Mendes do Vale, 25 anos, solteiro, que pediu a carona ao publicitário Miller de Oliveira, possui um ficha considerável na polícia. Somente em Rio Maria ele tem passagem da delegacia por furto, tentativa de homicídio, uso de drogas e receptação de produtos roubados. Chegou a ser preso em fevereiro deste ano por receptação, mas, foi solto pelo juiz de Rio Maria, Dr. Roberto Cézar, em maio. Poucos dias depois foi preso novamente em Água Azul do Norte por roubo e levado para a delegacia de Xinguara onde se beneficiou de um alvará de soltura da juíza da Comarca, Rita Helena Barros Fagundes Dantas.
Acredita-se que os disparos que atingiram também o publicitário Miller de Oliveira eram destinados à Weverson, devido a sua constante vida de crimes.
Miller afirmou que não possui nenhum desafeto na cidade ou na região e que não acredita que os pistoleiros tenham tido a intenção de acertá-lo. Ele deverá prestar esclarecimentos na delegacia de Rio Maria ainda esta semana. Até o momento a polícia não tem pistas dos autores dos tiros.