INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Tucumã: Aguilho Michel é condenado a 17 anos em regime fechado


O juiz Edivaldo Saldanha Sousa, titular da Comarca de Tucumã, leu a sentença de condenação do réu Aguilho Michel Calson, às 4 horas da manhã de quarta-feira (24), por ter assassinado sua namorada, Liliane Pereira Alves (FOTO). O julgamento iniciou às 8 horas de terça-feira (23). O condenado cumprirá pena em regime fechado na penitenciária de Redenção.
O crime ocorreu em maio de 2005 e gerou comoção social, com ameaça de linchamento do acusado, que aguarda o julgamento em liberdade. O magistrado adotou todas as providências necessárias para a realização do júri popular, bem como para a segurança e ordem no fórum da Comarca, onde ocorrerá a sessão.
Conforme os autos do processo, Liliane estaria pressionando o réu para assumir a criança e casar com ela, mas Aguilho tentou convencer a namorada a abortar tanto que, no dia anterior ao crime, teria aplicado uma injeção na vítima com esse intuito, não surtindo, no entanto, o efeito desejado. Dessa maneira, segundo a peça de denúncia do Ministério Público, o acusado, juntamente com Edmar da Silva e Silva, também denunciado pelo crime, convidou a vítima para passar um final de semana em uma chácara.
No dia do crime, seguiam em uma moto, quando, por volta das 22h30, nas proximidades da chácara do Espirro, em um local ermo, Edmar teria imobilizado a vítima, possibilitando que Aguilho aplicasse uma injeção letal na veia da vítima. Com a constatação da morte de Liliane, enterraram-na em uma cova que teria sido preparada naquela tarde, ocultando o cadáver. O processo em relação a Edmar está suspenso, bem como o prazo prescricional, em virtude de estar o réu foragido.