INFORMAÇÕES

quarta-feira, 3 de março de 2010

Redenção: Mário Moreira comemora aprovação do Campus do Instituto Federal de Educação


O ex-prefeito de Redenção e ex-deputado estadual, Mário Moreira, idealizador da criação de um “Campus” do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, antigo Cefet, no município de Redenção, comemora a aprovação do projeto no Senado Federal. O projeto foi encaminhado para votação, na terça-feira (02/03), pelo Senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), e teve aprovação por unanimidade.
A criação do Campus estava bem adiantada, porém sofreu paralisação durante quatro anos, mas logo no início do governo de Wagner Fontes, a implantação do Campus foi retomada, e por orientação de técnicos do MEC, o caminho mais rápido para implantar o Instituto no município seria transformá-lo em lei federal, assim o senador Flexa Ribeiro, munido de todas as informações oferecidas por Mário Moreira, encaminhou o projeto para ser aprovado no Senado, fato que ocorreu na terça-feira, em Brasília.
“Desde 1997, quando criei a Escola Agrotécnica e posteriormente a transformei em Fundação Antonieta de Lurdes, sempre sonhei em ver esse projeto concretizado, e que agora está tomando forma. De 2004 a 2008, o governo federal criou mais de 100 escolas técnicas, e Redenção que tinha uma fundação já pronta, não foi contemplada por falta de vontade política do gestor anterior, assim o Campus, que seria implantado em Redenção, foi para Conceição do Araguaia. Uma grande equipe ajudou na criação do projeto, e a técnica em educação, Lícia Maria Sierra, foi uma das principais articuladoras para a formatação do projeto da implantação do Campus do IFPA em Redenção”, enfatizou Mário Moreira.
Hoje, existem campus do Instituto em Abaetetuba, Altamira, Belém, Bragança, Castanhal, Conceição do Araguaia, Itaituba, Marabá, Santarém e Tucuruí. O Instituto possui cursos técnicos nas áreas de recursos naturais (pesca aquicultura e mineração), produção cultural e design, informação e comunicação, controle e processos industriais, infraestrutura, hospitalidade e lazer, geomática e design industrial. Além de cursos de graduação, pesquisa, inovação e extensão.
O senador Flexa Ribeiro comemorou a aprovação, que ocorreu por unanimidade. "Agradeço à atenção dos colegas do Senado, que aprovaram o projeto sem qualquer restrição. Esse Instituto será uma forma de melhorar a qualificação dos profissionais daquela região, tão dinâmica economicamente. No Governo passado, havia uma unidade municipal que tinha convênio com Governo Estadual, para ofertar cursos na área do agronegócio.