INFORMAÇÕES

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Lula reconhece 'erro' e pede ao Senado que altere Lei Pelé


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reconheceu nesta sexta-feira (4) o que considerou "um erro" do próprio governo e defendeu que o Senado altere o projeto de lei que trata da Lei Pelé e cria a função de monitor de esporte. Pela proposta, ex-atletas poderiam substituir profissionais de educação física e dar aulas como monitores. A declaração do presidente foi feita na 3ª Conferência Nacional do Esporte, em Brasília.

Antes de Lula, o ministro dos Esportes, Orlando Silva, já tinha afirmado que o governo era contra essa ideia. “O Senado examina um projeto de lei, que entre as mudanças propostas tem uma criação da monitoria do esporte. Essa conferência vai se posicionar contrariamente e tenho certeza que o Senado vai ouvir a voz da conferência em respeito à saúde”, afirmou Silva.

O presidente Lula foi além e admitiu que o “erro” na criação da monitoria do esporte era do próprio governo. “Parece que o erro que está no projeto é nosso mesmo. Era uma visão que tínhamos em 2005. É preciso chamar os nossos líderes no Senado e dizer que não é aquilo que nós queremos.” O projeto pode entrar na pauta de votação do Senado na próxima quarta-feira (9).