INFORMAÇÕES

terça-feira, 20 de julho de 2010

Pará: Pipas já são responsáveis por mais de 30% dos desligamentos


Um balanço realizado pela Celpa (Centrais elétricas do Pará) revela que as pipas já são responsáveis por 31% de todos os desligamentos intempestivos ocorridos em Belém. Os dados referem-se apenas à primeira quinzena de julho, mês em que a frequência de desligamentos provocados pela brincadeira costuma aumentar em até 40%, comparado aos outros meses do ano.

Apesar das campanhas feitas pelo Corpo de Bombeiros e pela própria concessionária, as pipas continuam sendo motivo de dor de cabeça para o sistema elétrico. Segundo o coordenador da Operação da Distribuição da Celpa, Edilberto Müller, historicamente os problemas ocasionados por pipas são mais comuns na área metropolitana da capital que em outras regiões do Estado. Em Marabá, por exemplo, os problemas com pipa praticamente são insignificantes; em Castanhal correspondem a 5%. No interior do Pará a maior parte dos desligamentos está relacionada às fortes chuvas, especialmente à queda de vegetação, ou seja, situações alheias ao controle da concessionária ou dos consumidores', observa o engenheiro.

O maior perigo das pipas é o cerol - uma calda feita com cola derretida e vidro triturado -, utilizado para dar maior poder de corte à linha. Ao entrar em contato com a fiação elétrica, a linha da pipa pode provocar curto-circuito e até mesmo o rompimento do cabo elétrico. 'Isso ocorre porque quando a pipa engata na rede elétrica, a pessoa puxa a linha insistentemente', explica Muller. De todos os desligamentos de 2009, incluindo os 12 meses, as pipas foram responsáveis por mais de 12% dos desligamentos ocorridos na região Metropolitana de Belém.

Além dos transtornos de falta de energia, quem empina pipa em locais inapropriados corre risco de levar uma descarga elétrica, ser atropelado ou ainda provocar acidentes com pessoas que estiverem transitando pelo local, como ciclistas e motoqueiros.

Algumas dicas para empinar pipa de forma segura:

Não empine pipa quando estiver chovendo ou relampejando, sob risco de levar descargas elétricas; Não empine pipa perto das redes elétricas, pois há possibilidade de causar desligamentos e levar choques. Empine em lugares abertos, como praças, parques e campos de futebol; Não tente resgatar ou retirar as pipas engatadas na rede elétrica, pois podem causar acidentes ou provocar interrupções no fornecimento de energia elétrica; Não suba em postes ou em subestações para resgatar pipas, pois além de proibido é muito arriscado. São áreas constantemente energizadas e o perigo de acidentes com choques elétricos é muito grande; Evite usar linhas metálicas, fitas magnéticas (de vídeo, K7) e o cerol, pois são materiais condutores de energia elétrica e podem causar acidentes, como corte de cabos e curtos circuitos. (Fonte: O Liberal)