INFORMAÇÕES

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Itupiranga; Mãe acusa médico de ter matado seu filho



Débora Hévelim Lima da Costa, de 22 anos, e Delcijane Félix Rodrigues, acusam o médico Miguel José de ter matado seu filho, Mateus Antônio da Costa Rodrigues, de apenas um ano e nove meses de vida, após lhe aplicar uma injeção.

Segundo a mãe, Mateus foi levado ao hospital municipal de Itupiranga sentindo forte diarréia. Segundo Débora a criança passou mal, na hora que o médico lhe aplicou uma injeção, cujo nome do remédio ela não soube dizer. “Eu percebi que o meu filho estava morrendo e eu fui obrigada a sair da sala a pedido dele, e quando eu entrei meu filhinho já estava morto, depois de terem aplicado o remédio”, disse a mãe revoltada, que acusa o médico de ter dado sumiço no prontuário do menino e disse que vai mover uma ação judicial contra o médico.

Enquanto o repórter Juscelino Ferreira acompanhava o desespero de Débora, o pai do garoto, Delcijane Félix Rodrigues, inconsolável, debruçava por cima do corpo do filho. O clima ficou tenso no Hospital, porque segundo a família, o médico ainda queria impedir que o corpo do menino fosse levado para o IML, e orientou que levassem direto para a funerária.

A família resolveu pedir apoio a Polícia Militar, que esteve no local e falou com o médico, mas tudo longe da imprensa. Procurado, o médico Miguel José, não quis falar.

A diretora do Hospital, Fernanda Lemos Senrra, não quis gravar entrevista. Mas informou que o menino foi dado entrada na unidade de saúde, com um quadro de diarréia muito forte e distensão abdominal. Ela garantiu que vai pedir o acompanhamento do Conselho Tutelar e já comunicou o fato ao secretário de Saúde, Helder Tavares, uma vez que o corpo da criança foi liberado para o IML. Fernanda lamentou a morte do menino e disse que tudo vai ser feito como deve. (Colaboração: Juscelino Ferreira)