INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Sul do Pará: Trabalhadores rurais interditaram PA-327



Os trabalhadores rurais que estavam acampados na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Conceição do Araguaia, sul do Pará resolveram radicalizar e interditaram na manhã do último dia 17, a rodovia PA – 327, na altura da ponte do Zé Borges, saída para o estado do Tocantins.

Esses trabalhadores pertencem aos P.As Padre Josimo Tavares (Bradesco), Canarana, Batente, Malícia, Berokã, Paragominas, Lote 17 do Apertar da Hora, Campina Verde, Nova Esperança (Campos Altos) entre tantos outros. Eles queriam com a interdição, chamar a atenção das autoridades do Incra para uma negociação e resolução das questões apresentadas durante a ocupação do órgão no município.

Várias são as reivindicações por parte dos trabalhadores. Entre elas estão a implantação do Programa Luz Para Todos nos Projetos de Assentamento, desburocratização na liberação dos Créditos Habitação, anistia das dívidas do Pronaf A – Florestal, isenção dos pagamentos dos títulos das terras nas áreas de Assentamento, regularização, vistoria e liberação de cestas básicas para as áreas ocupadas e a recuperação de pontes e estradas vicinais no município.

Os caminhoneiros já nervosos e impacientes com a demora no desbloqueio da rodovia resolveram impedir que água ou alimentos chegassem até os trabalhadores rurais. Ficou uma espécie de dois bloqueios na pista. A equipe de imprensa local não pôde retornar ao centro da cidade, sendo mantida “presa”, até que a rodovia fosse liberada para todos.

A interdição teve início por volta das 5h da manhã por cerca de trezentos trabalhadores, só sendo desobstruída as 13h, quando eles confirmaram a vinda do Ouvidor Agrário da cidade de Marabá, para uma negociação com eles.

O Comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar, Major Edivaldo Santos, o presidente da Câmara Municipal, Aurélio Milhomem (PMDB), e outras lideranças, convenceram os trabalhadores a aguardar na sede do Incra, o Ouvidor Agrário, para as negociações. No mesmo dia, a sede do órgão foi desocupada. Foi acordado que na quarta-feira, 22, todos os trabalhadores que participaram do movimento vão receber em Audiência no Incra, a Superintendente e o Ouvidor Agrário. (Viviane Fialho)