INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

REDENÇÃO: Bebê é abandonado na rodoviária


A Polícia Civil de Redenção procura pela mãe ou parentes de um bebê do sexo masculino que foi abandonado no terminal rodoviário da cidade no dia de Natal. No local, não foi deixado nada que pudesse identificar o recém-nascido, que tem aproximadamente 30 dias de vida e pesa três quilos. Ele foi encontrado por volta das 14 horas, numa escadaria da rodoviária, por uma passageira, embrulhado apenas em fraldas e dormindo.

A mulher, que pediu para não ser identificada, pois, estava apenas de passagem por Redenção, acionou imediatamente o Conselho Tutelar, que levou o bebê a um hospital, onde os primeiros exames confirmaram que o recém-nascido estava bem de saúde, mas bastante desnutrido e, de acordo com os médicos, estava há horas sem se alimentar.

Segundo o conselheiro tutelar, Deilton Galdino, que atendeu a ocorrência, ainda no hospital - onde ficou internada por cerca de cinco horas - a criança foi medicada e alimentada, recebendo atenção especial de médicos e enfermeiros. Depois o menino foi encaminhado para um abrigo municipal onde vem recebendo cuidados especiais.

Na tarde de terça-feira (28), o bebê passou por outros exames, inclusive de HIV e os resultados sairão em breve. De acordo com Adeilton Galdino, o caso foi registrado de imediato na delegacia de Polícia Civil de Redenção para os procedimentos normais, mas, caso a mãe não apareça, a criança pode ser encaminhada para adoção.

Ainda segundo o conselheiro, dezenas de famílias já manifestaram interesse em adotar o recém-nascido, mas a criança ficará no abrigo municipal por mais alguns dias sob a responsabilidade do Conselho Tutelar e só depois a Justiça cuidará do processo de adoção. “A mãe dessa criança não deverá aparecer, pois, acredito que o bebê foi abandonado na rodoviária e a mãe seguiu viagem e não voltará porque sabe que terá problemas com a Justiça”, afirma o conselheiro.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Redenção. Caso os pais do bebê sejam localizados, poderão responder pelo crime de abandono de incapaz, que prevê pena de até seis anos de prisão. (Paulo Carrion)