INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

sábado, 23 de abril de 2011

Água Azul: assassinatos deixam a polícia intrigada


As mortes do vereador Adalberto da Silva, o Beto (PSDB), 56 anos, casado, e do funcionário público municipal, Altino Neves de Sousa, 40 anos, solteiro, ocorridos nas primeiras horas da madrugada deste sábado, em Água Azul do Norte, deixou a população local bastante apreensiva com medo da onda de crimes que vem ocorrendo na cidade, já tendo sido assassinados anteriormente um secretário municipal, um vice-prefeito, um fazendeiro, e agora o vereador, isto sem contar que o prédio da prefeitura foi destruído por incêndio, e até agora nenhum dos crimes foi descoberto.

O sargento Divino de Lima Rocha, comandante do destacamento da Polícia Militar de Água Azul, disse que Beto era dono de um matadouro e costumeiramente ia ao local sempre de madrugada matar gado para vender em açougue. E que na madrugada deste sábado, em companhia de Altino, tinha ido ao matadouro fazer o abater de reses, mas antes mesmo de descer da moto em que estava, foi alvejado por um assassino, que provavelmente estava de tocaia a espera dele, que após receber os tiros que lhe acertaram a cabeça, tombou agonizante debaixo da moto, enquanto seu companheiro, Altino, saiu correndo em direção ao centro da cidade, com o celular na mão, tendo feito várias ligações avisando que o vereador Beto tinha sido baleado, mas antes de cruzar a ponte do Rio Água Azul, foi alcançado pelos matadores que o assassinaram também.

O sargento explicou que foi avisado do crime por volta das 3h, e imediatamente se dirigiu ao local em companhia de sua guarnição. Quando chegou ao matadouro, o vereador ainda apresentava sinais vitais de vida, e que a primeira providência tomada foi levá-lo imediatamente para o hospital de Água Azul, mas em decorrência dos graves ferimentos o vereador faleceu momentos depois.

Sobre os motivos dos crimes, o sargento Divino disse não ter nenhuma pista, e que as investigações passaram para a responsabilidade da Polícia Civil de Xinguara, com o delegado Marcus Vinicius Camargo, que esteve em Água Azul levantando provas e documentos que possam elucidar os crimes.

Os corpos das vítimas vão ser levados para o Instituto Médico Legal – IML de Marabá, para serem periciados. Beto será sepultado em Água Azul, enquanto o corpo de Altino será trasladado para a cidade de Goiatins (TO).

Ainda neste sábado, a tarde, uma equipe da Divisão de Investigação e Operações Especiais – DIOE, e outra Instituto de Perícia Cientifica, chegaram a Água Azul do Norte para dar prosseguimento às investigações do duplo assassinatos em que foram vítimas o vereador Beto e o funcionário da prefeitura Altino. (Edmar Brito)