INFORMAÇÕES

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Assaltantes explodem Banco do Brasil em Bom Jesus do Tocantins



Oito assaltantes, todos encapuzados, numa operação ousada que durou cerca de 20 minutos, explodirem o cofre da agência do Banco do Brasil, na cidade de Bom Jesus do Tocantins. A ação ocorreu por volta de 02:00h desta madrugada de quarta-feira. A agência do Banco do Brasil fica localizada no Centro da cidade.

Segundo o delegado José Lenio Ferreira Duarte os assaltantes estariam em dois carros e fizeram três frentes: uma na Delegacia de Polícia, outra na base de apoio da Polícia Militar e outra no próprio banco. Na polícia Civil, os assaltantes abriram fogo contra a delegacia, assim como no destacamento da Polícia Militar e cinco assaltantes se dirigiram até o banco e tomaram como refém três pessoas que estavam em um barzinho próximo ao banco e o vigia da agência, sendo que alguns dos assaltantes adentraram pela porta da frente do banco e detonaram explosivos, com objetivo de explodirem o cofre principal da agência.

Os assaltantes não contavam que a quantidade de explosivos colocados por eles viesse fazer um estrago tão grande colocando praticamente todo o prédio abaixo. Apenas a parte da frente do banco ficou em pé. Nenhum caixa eletrônico foi arrombado. Pedaços de peças do banco e muitos estilhaços de vidros ficaram espalhados em frente ao banco.

A investigadora Michelle disse que os assaltantes foram até a Delegacia e ela percebeu que alguns dos assaltantes andaram pelo pátio da delegacia e que ainda tentaram quebrar um vidro de um box onde ela estava acomodada. A partir dai fizeram muitos disparos na delegacia. Segundo a investigadora, no momento dos tiros ela e o escrivão correram para o fundo da delegacia e ficaram deitados para não serem atingidos pelos tiros.

Segundo o delegado, na delegacia encontravam-se apenas o escrivão Garcia e a investigadora Michelle que diante do tiroteio ficaram se comunicando com os policiais militares que passaram a rastrear a movimentação do bando e os mesmos ficaram aguardando instruções uma vez que não podiam sair já que estavam em linha de tiros dos assaltantes.

Visto o estrago que os assaltantes fizeram o líder do bando disse que a operação “melou” trataram de fugir para a vicinal do Cocal que dá acesso a Estrada de Ferro Carajás que dá acesso ao Estado do Maranhão no município de São Pedro da Água Branca e ao Km 40 da BR-222 com acesso a Marabá. (Texto e fotos: César Roberto Mendes)