INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

segunda-feira, 25 de abril de 2011

PEDIDO DE SOCORRO: Rodovia PA-327, precariedade



A PA-327 é uma rodovia que liga o sul do Estado do Pará ao Estado do Tocantins. Localizada entre Conceição do Araguaia e Santa Maria das Barreiras, com 120 quilômetros.

Ocorre que no transcurso acima apontado a mesma é de estrada de chão batido, sem as mínimas condições de sinalização e acostamento, bem como apenas uma pequena faixa possui energia elétrica monofásica (15 km), sendo que por ela todos os dias percorrem vários ônibus estaduais e municipais, bem como veículos de pequeno, médio e grande porte, estes, por exemplo, caminhões bi-trem.

O sul do Pará, atualmente, é composto por propriedades rurais que desenvolvem atividade de pecuária e agricultura, dentre outras, destacando-se entre a área agrícola a cultura da soja e milho.

É sabido que o período das chuvas no Estado do Pará tem início em meados do mês de outubro e seu término, aproximadamente, em meados do mês de maio, período este em que se cultiva a cultura da soja e do milho, sendo necessário o intenso tráfego de caminhões para escoar a produção, entregando o produto a seus compradores.
Ocorre que devido à dificuldade, precariedade em que se encontra a PA-327, principalmente na extensão acima mencionada, os produtores rurais estão tendo dificuldade em comercializar a sua produção, vez que os compradores de seus produtos reclamam da dificuldade dos caminhões trafegarem pela mesma, haja vista que na estrada se encontram buracos/rachaduras que atravessam a faixa trafegável de um lado a outro, bem como há subidas em que os caminhões não conseguem subir em face de que acabam atolando, devido a grande quantidade das chuvas e os buracos.

A princípio, o meio de transporte mais rápido que circula pela PA-327 são os cavalos, os quais conseguem desviar dos buracos e rachaduras existentes no solo, não danificam sua estrutura, pois não possuem sistema de freio, suspensão, pneus, etc.

Tais fatos acabam refletindo no valor final recebido pelo produtor, o qual para poder comercializar os grãos acaba tendo que se submeter a pagar pelo frete um valor altíssimo ou quando vende seu produto sem se comprometer com a entrega acaba pegando um preço mais baixo, em razão de que seus compradores informam/atribuem no valor a ser pago a dificuldade do escoamento do mesmo.

O mesmo ocorre com os pecuaristas, que ao venderem seu produto (semoventes – tipo vacum) também dependem de retirar seu produto até o seu destinatário final através do transporte terrestre de caminhões.

Importante salientar que os produtores rurais que desenvolvem suas atividades geram empregos a inúmeras famílias, as quais acabam morando na propriedade rural em casas disponibilizadas pelo seu empregador ou em vilarejos a beira da PA-327, ou seja, inúmeras famílias vivem sem luz e a beira de uma estrada que não lhes proporciona o mínimo de condições viáveis de vida, para que possam se deslocar ao seu trabalho em condições seguras ou, no mínimo, trafegável.

Diante dos fatos narrados, é indiscutível que o governo estadual e federal, juntamente com os deputados e vereadores eleitos por essas pessoas precisam tomar uma atitude a ponto de melhorar, transformar a PA 327 em uma rodovia trafegável, iluminada, sinalizada e com segurança.

O asfalto, a luz, a sinalização são um dos fatores básicos e essenciais que devem ser disponibilizados na faixa que percorre o interior do município de Santa Maria das Barreiras.

O governo federal ao implantar o Programa “Luz Para Todos” trouxe a população que habita essa extensão da PA-327 a esperança de que a energia elétrica estaria chegando a sua casa e em seu emprego, lhes proporcionando, dessa forma, uma qualidade melhor de vida e de condições para desempenhar suas atividades. Acontece que até a presente data isso não ocorreu.

Destarte, o que se almeja com a presente dissertação é despertar para as autoridades e demais cidadãos que irão ler esse texto a precária situação que se reflete no interior do sul do Pará, que dificulta o crescimento e desenvolvimento da região, vez que os produtores agropecuários estão desestimulados. Portanto, se clama por PROVIDÊNCIAS URGENTES.

Espero que esse simples texto e as imagens a ele anexadas despertem a atenção de quem os ler e gere a concretização de implantação de medidas aptas a abarcar/ solucionar as reclamações apontadas.

Grato pela atenção. (James Manfio Uitdewilligen - Produtor rural – Fazenda Betânia - Engenheiro agrônomo).