INFORMAÇÕES

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Casal de extrativistas assassinados é enterrado em Marabá


Os corpos de José Cláudio da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva, extrativistas de Nova Ipixuna (PA) assassinados terça-feira (24), foram velados na residência da sobrinha de José Cláudio, em Marabá.

Na tarde desta quarta-feira (25), será realizado o enterro do casal, no cemitério público de Marabá. A família, muito abalada, tem-se mostrado reservada no contato com a imprensa e pouco fala sobre o assunto. Uma das mais emocionadas, Luísa Santos Sampaio, irmã de Maria, lembrou como o casal era determinado. “Eles eram muito corajosos e não tinham medo do enfrentamento. Sempre denunciaram crimes ambientais e tinham verdadeira adoração pelas castanheiras”, afirmou a professora Luísa.

Os camponeses foram assassinados na manhã de terça-feira (24), no Projeto de Assentamento Agroextrativista Praialta-Piranheira, na comunidade de Maçaranduba, em Nova Ipixuna.

O casal liderava a associação de camponeses da área e vinha denunciando, há anos, a ação de madeireiros destruindo a floresta. As vítimas já haviam denunciado que estavam sendo ameaçadas de morte pelos madeireiros, mas nunca conseguiram proteção policial. As ameaças contra a vida do casal começaram por volta de 2008. Segundo familiares, desconhecidos rondavam a casa de Maria e José Cláudio, geralmente à noite, disparando tiros para o alto.

O Ministério Público Federal já enviou ofício para a Polícia Federal, pedindo que o órgão acompanhe as investigações sobre o assassinato.