INFORMAÇÕES

domingo, 31 de julho de 2011

Pará é recordista em autuações de trabalho escravo

O Pará tem 62 das 251 pessoas incluídas no cadastro de empregadores autuados por exploração do trabalho escravo. Conhecido como lista suja do trabalho escravo, o cadastro foi atualizado ontem pelo Ministério do Trabalho.

O Pará é o Estado que mais tem infratores que exploram trabalhadores em situação análoga a de escravo, com 24,7% do total de pessoas autuadas. Ontem, 48 novas pessoas foram incluídas à lista e outros 15 empregadores tiveram seus nomes retirados, dois por decisão judicial transitada em julgado e dois de forma temporária por ação liminar. Os nomes são mantidos na lista nos casos em que o empregador não quitou as multas impostas pela fiscalização do trabalho, por reincidência, e nos casos de ações que estejam tramitando no Poder Judiciário.

O ministério informou que também há pessoas que recorrem ao Poder Judiciário para ter seu nome excluído da lista e, em cumprimento à decisão judicial, o nome é imediatamente retirado. (Diário do Pará, de Brasília)