INFORMAÇÕES

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Conceição: Devoção e fé marcam festejos do Senhor do Bonfim


Desde o último dia 6 a Capela Nosso Senhor do Bonfim, localizada na Rua 8 do bairro Emerêncio, um dos setores mais populosos de Conceição do Araguaia, realiza mais uma edição dos tradicionais festejos em homenagem ao Senhor do Bonfim. A festa é uma das mais tradicionais manifestações religiosas do município, sendo realizada há várias décadas, sempre com participação numerosa dos católicos, muitos deles vindos da zona rural conceicionense e de outras cidades da região. “Jesus Cristo misericórdia que salva” é o tema do festejo este ano.

Desde o primeiro dia de festa, iniciada às 5h30 com uma animada alvorada, uma extensa programação, incluindo novenas, missas, leilões, quermesse, apresentações artísticas e culturais, entre outros atrativos, tem reunido um expressivo número de fiéis todas as noites, sempre a partir das 19h, para prestigiar a programação do evento e venerar a imagem do santo. Toda a programação é realizada na própria Capela Nosso Senhor do Bonfim, que segundo os organizadores do evento, será beneficiada com uma reforma com os recursos financeiros obtidos com a realização dos festejos.

Os festejos têm duração de nove dias consecutivos tendo como símbolo a imagem de Jesus Cristo crucificado. Não existe uma data exata quanto à origem da tradição no município de Conceição do Araguaia, mas segundo Charlene Andrade, uma das atuais organizadoras do evento, a festa ocorre a aproximadamente 40 anos em Conceição do Araguaia, município que tem em suas origens uma forte ligação com o catolicismo.

O auge da festividade é justamente o encerramento, previsto para a próxima segunda-feira, 15, com a tradicional procissão que inicia às 17h, em frente à capela. Na oportunidade, milhares de devotos manifestam imensa adoração ao santo. Muitos deles pagam promessas caminhando descalço e com pedras na cabeça. A caminhada é encerrada com uma grande queima de fogos atraindo muitos curiosos e adoradores que juntos prestigiam o espetáculo de explosões sucessivas. (Delmiro Silva)