INFORMAÇÕES

terça-feira, 23 de agosto de 2011

PARÁ: Câmara de Parauapebas é a mais cara do país


Tomando por base o orçamento anual de R$ 19 milhões da Casa e o seu quadro que é de apenas 11 vereadores, a InRevista, periódico que circula na região a partir de Parauapebas, denuncia que a Câmara Municipal tem os vereadores mais caros do Brasil. Segundo a revista, o Poder Legislativo parauapebense possui em seus quadros 529 servidores contratados sem concurso público, o que dá uma média de 48 funcionários para cada vereador, número considerado muito grande se comparado com outros parlamentos.

A revista levanta que a Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) possui mais servidores do que os ministérios de Esportes, que conta com 348 funcionários, e do Turismo, que tem em seus quadros 450 servidores públicos.

De acordo com levantamento feito pela ONG Contas Abertas, o custo mensal de cada parlamentar na Câmara dos Deputados, em Brasília, chega a R$ 114 mil, inclusos aí o salário, despesas com viagens e outros auxílios. Em Parauapebas, conforme denuncia a InRevista, cada vereador custa aos cofres da Câmara Municipal mais de R$ 116 mil por mês.

Repercussão
Tão logo a revista circulou, a repercussão foi grande entre os moradores da cidade, uma vez que a relação custo benefício é bastante questionada pela população. Entre muitas pessoas, os vereadores não são visto como exemplo de trabalho e combate às verdadeiras mazelas sociais.

“É um absurdo o que acontece aqui. Você não vê um questionamento, uma crítica à prefeitura, parece que está todo mundo no mesmo grupo. Tem bairro aqui em que você não consegue nem andar, que nunca viu presença de autoridade”, queixa-se Antônio Neto, após ler a reportagem sobre a Câmara.
Negativa

Procurado para contrapor as denúncias, o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Euzébio Rodrigues dos Santos (PT), negou que o Poder Legislativo local seja o mais caro do Brasil.

Dizendo que até a última sexta-feira (19) ainda não havia tomado conhecimento do teor da matéria veiculada na revista, Euzébio Rodrigues desmente que a Câmara de Vereadores tenha hoje em seus quadros a quantidade de 529 servidores contratados.

Perguntado sobre o número exato de funcionários que a Câmara possui hoje, o presidente do Legislativo respondeu que não tinha essa informação “na cabeça”, mas acreditava que a quantidade de servidores públicos poderia chegar a 300.