INFORMAÇÕES

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Câncer diagnosticado em Cristina Kirchner é o mais comum na tireoide


O carcinoma papilífero – e não papilar – da tireoide, que atinge a presidente argentina Cristina Kirchner, de 58 anos, é o tipo mais comum de tumor nessa glândula, respondendo por cerca de 80% dos casos, segundo a endocrinologista Ana Rossi, do Hospital Sírio-Libanês e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

A tireoide está localizada no pescoço, tem formato de borboleta e é responsável por diversas funções no organismo, que vão do crescimento à regulação da temperatura corporal.

A origem do câncer está nas células foliculares que produzem o hormônio tireoidiano, e o prognóstico em geral é muito bom: as chances de cura chegam a 98%, dependendo do tamanho do tumor, de uma identificação precoce, da idade do paciente e se há extensões para fora da região, como gânglios linfáticos ou metástases – o que não é o caso de Cristina. (G 1)