INFORMAÇÕES

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Pontes da BR-158 continuam provocando acidentes







As pontes da BR-158, rodovia que liga o Pará ao Mato Grosso, cruzando as regiões sul e sudeste do Estado, continuam fazendo vítimas fatais e causando enormes prejuízos materiais. A estrada registra diariamente um grande fluxo de veículos, principalmente de caminhões, que transportam a produção agrícola do Mato Grosso para ser embarcada para o exterior em navios nos portos de São Luís (MA) e Paranaguá (PR).

No último final de semana, um caminhão Bi-trem que seguia no sentido Redenção/Santana do Araguaia, caiu em uma ponte sobre o rio Arraias, há cerca de 50 quilômetros de Redenção. O motorista, que não ficou ferido, disse que errou a entrada na ponte por falta de sinalização adequada e a carreta, que estava vazia, foi parar dentro do rio.

Para a retirada do caminhão o trânsito foi interrompido por mais de cinco horas, formando um congestionamento de mais de dois quilômetros nos dois lados do rio. No local é feito um desvio porque uma ponte que seria construída na estrada nunca foi concluída. As ferragens estão se deteriorando há mais de 10 anos, sem nada ser feito para construir a passagem.

No trecho percorrido pela reportagem entre Redenção e a divisa com Mato Grosso existem vários locais na rodovia onde teve início a recuperação da pista, mas o trabalho que estava sendo feito pela empreiteira CMM foi paralisado. Nestes trechos formaram-se enormes buracos o que causa grandes transtornos aos motoristas.

De acordo com informações dos caminhoneiros, o transporte da safra de soja do Mato Grosso deverá se entender até o mês de julho e a BR-158 é a rodovia de mais fácil acesso para levar a produção até aos portos onde é embarcada para o exterior.

“O poder público deveria dar maior atenção para esta estrada por onde passam as grandes riquezas do país, mas infelizmente os transtornos são enormes com a qualidade da rodovia”, lamenta o caminhoneiro Carlos Flamel Júnior que transporta soja do Mato Grosso para o porto de São Luís, no Maranhão. (João Lopes)