INFORMAÇÕES

terça-feira, 24 de abril de 2012

Redenção realiza audiência pública sobre saneamento básico

A prefeitura de Redenção apresentou, terça-feira (24), durante audiência pública municipal, o plano municipal de água e esgoto, dentro do contexto de plano de saneamento básico que ainda envolve concessão de serviço de água tratada, serviço de rede de esgoto sanitário e aterro sanitário. A audiência foi realizada no auditório da Câmara de Vereadores e contou com a presença de servidores públicos municipal, empresários, imprensa e populares.

O prefeito de Redenção, Wagner Fontes, abriu a audiência explicando que o serviço de água tratada ainda tem que ser feito por empresas particulares, pois o poder público ainda é inoperante. “O serviço de água tratada e esgoto é essencial para a qualidade da saúde da população”, frisou.

João Lúcio, presidente da Câmara de Vereadores, citou que o poder legislativo já aprovou a lei municipal para a implantação do aterro sanitário, contribuindo assim para o projeto de saneamento básico.

Biju, comerciante do ramo de material esportivo, esteve presente na audiência e citou que a implantação do projeto de saneamento básico se fazia necessário há anos. “Água tratada, esgoto e aterro sanitário são importantes para que a população tenha saúde”, disse.

A nova política nacional de resíduos sólidos diz que até 2014, todos os municípios brasileiros terão que transformar os seus depósitos inadequados de lixo, os chamados “lixões”, em aterros sanitários.

63% dos municípios ainda enviam seus resíduos sólidos para os lixões; 59,3% não têm sistema de coleta seletiva; 80,5% não possuem métodos e não realizam a compostagem; 70% dos municípios não possuem catadores de lixo e materiais recicláveis, mas em 79% das cidades a categoria não tem organização oficial.