INFORMAÇÕES

domingo, 15 de abril de 2012

Sem terras acampam em fazenda em Rio Maria

Cerca de 60 famílias de trabalhadores rurais sem terra, oriundas dos acampamentos das fazendas Porto Rico, Cedro e Espírito Santo, ambas de propriedade da Agropecuária Santa Bárbara, localizadas no município de Xinguara, se deslocaram na madrugada de domingo (15) para a fazenda Escalada do Norte, também conhecida como fazenda Juliana, de 15 mil hectares, situada no município de Rio Maria, pertencente ao pecuarista Gilberto Ferreira, com a missão de montarem acampamento dentro da propriedade.
As famílias foram transportadas em caminhões, caçambas, ônibus, carros e motos.

Há mais de quatro anos a fazenda entrou em processo de desapropriação para fins de reforma agrária, mas o INCRA nunca finalizou os procedimentos de desapropriação da propriedade, que é apontada como culpada por grande dano ambiental, por desmatamento de 174 hectares em área de preservação permanente, e no lugar plantou pasto para gado.

Além disso, houve desmatamento também em áreas próximas de rios e córregos, o que pode levar à morte de nascentes de água na localidade.

As invasões de fazendas no sul e do Pará estão desenhadas desde abril. Na mira das invasões, nove fazendas tidas como improdutivas na tensa região de Marabá, Parauapebas, São Geraldo do Araguaia, Eldorado dos Carajás, Rio Maria, Xinguara e Itupiranga.

No mês passado, os agricultores que ocupam a fazenda Peruano, em Itupiranga, pressionaram a desapropriação imediata. Os proprietários de fazendas num raio de 50 km da Curva do S, em Eldorado do Carajás, entraram em regime de prontidão, temendo a entrada dos sem terra.