INFORMAÇÕES

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Serviço de telefonia móvel funciona precariamente no sul do Pará



O serviço de telefonia móvel no sul do Pará ainda é precário. Geralmente os usuários ficam sem o serviço até a manhã inteira. Quatro empresas atuam no mercado na região: Vivo, OI, Claro E Tim, no entanto a qualidade do serviço é ruim.

Como não existe o Procom na região, os usuários recorrem às lojas que oferecem os serviços de linhas telefônicas, no entanto, ninguém responde sobre a precariedade do serviço.

Os problemas mais frequentes são: corte do sinal, ruídos no sinal, e linhas ocupadas ou sem serviço.

Na região existem várias vilas, algumas com até 3 mil habitantes, no entanto, não disponibilizam do serviço de telefonia móvel. Em Casa de Tábua, distrito no município de Santa Maria das Barreiras, em pleno desenvolvimento, inclusive possui um frigorífico para abater cerca de 500 cabeças de gado por dia, ainda não possui telefonia móvel. O serviço de telefonia é o fixo, porém, funciona precariamente.

Em Xinguara, o defensor público, Luiz Mário Guerra, ajuizou uma ação civil pública, de interesse coletivo, contra as empresas de telefonia celular Vivo e Tim, que operam nos municípios de Xinguara, Água Azula e Sapucaia.

A ação recebeu provimento liminar do juiz de direito da Comarca de Xinguara, Luiz Gustavo Viola, que obriga as operadoras a adequarem os sistemas no prazo de 30 dias, com multa diária de R$ 15 mil, em caso de descumprimento da ação judicial.