INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

terça-feira, 24 de julho de 2012

CRISE NO PARÁ: Professores em greve e médicos denunciam falta de medicamentos

"O governo de Simão Jatene poderá entrar para a história do Estado como um dos piores. Todo dia é greve, o interior do estado vive calamidade total"

Em busca de providências diante de irregularidades que estariam ocorrendo no Hospital da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, o Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa) vai, hoje, registrar boletim de ocorrência na Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe) da Polícia Civil para denunciar a falta de atendimento digno a recém-nascidos e parturientes atendidos pelo estabelecimento mantido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Além disso, o Sindmepa vai protocolar representações junto aos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE) e encaminhará denúncia ao Conselho Regional de Medicina (CRM).

GREVE
Os professores da Universidade Federal do Pará, em assembleia geral realizada nesta segunda-feira (23) no hall da Reitoria, decidiram, por unanimidade, rejeitar a proposta do Governo Federal e manter a greve que já dura mais de dois meses.

Oitenta e dois professores da instituição decidiram não acatar a proposta do governo que sugere um reajuste que varia de 4% a 45%, dependendo da titulação de cada professor.

A Associação dos Docentes da UFPA (ADUFPA) defende uma carreira única em 13 níveis para todos os professores, com variação de 5% de acordo com os níveis de progressão.