INFORMAÇÕES

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Jornalista divulga notícia difamatória

Uma repórter, supostamente do jornal O Globo, esteve essa semana em Redenção para uma entrevista com o prefeito. A repórter queria saber sobre denúncias de que as casas populares do programa do governo federal “Minha Casa Minha Vida”, estavam sendo vendidas por R$ 2 mil e que pessoas ligadas ao prefeito estavam sendo beneficiadas.

As denúncias foram feitas por um grupo de políticos oposicionistas ao prefeito, mas a justiça às julgou improcedentes e autorizou a entrega das 500 casas.
Durante a entrevista o prefeito pediu à repórter que não destorcesse as informações, pois no município é comum alguns jornalistas cometerem esse tipo de atitude por interesse particular ou ainda de outras pessoas interessadas em macular a imagem do gestor municipal, e citou também que teve que pedir a uma pessoa que vivia postando comentários difamatórios nas redes sociais contra o prefeito. Essa mesma pessoa foi presa alguns dias depois pela polícia, acusada de tráfico de drogas, portanto, sem moral para criticar alguém.

No entanto, a jornalista distorceu o que ouviu do prefeito e escreveu que havia sofrido ameaça do gestor municipal, ‘que algo sério poderia acontecer com ela’.

O advogado da prefeitura, Pedro Carneiro, que acompanhou a entrevista, disse que em nenhum momento a jornalista sofreu qualquer tipo de intimidação. “Eu mostrei a ela toda a documentação expedida pela justiça descaracterizando as denúncias sobre o caso das casas populares. Parece que há pessoas poderosas patrocinando esse tipo de gente, que andam por ai ‘plantando’ notícia”, disse Pedro Carneiro.