INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Xinguara: Menor acusa fazendeiro de tentativa de homicídio


Um menor de 15 anos de idade, residente em Xinguara, procurou a polícia para denunciar que foi alvo de uma tentativa de homicídio, na quarta-feira (18), 19 horas, em uma propriedade rural no município de Xinguara. De acordo com o menor, ele teria ido receber um dinheiro que um fazendeiro lhe devia referente a um trabalho prestado na aplicação de herbicida nos pastos da fazenda. Além de ter negado o pagamento, o fazendeiro teria ameaçado o menor de surra e de morte, se continuasse a insistindo em receber a dívida.

Com medo das ameaças do fazendeiro, o menor deixou a fazenda caminhando em direção a BR 155, mas ainda próximo da fazenda foi alcançado por dois homens encapuzados que amarraram suas mãos e pés e começaram a lhe espancar com murros e pontapés. Em seguida o colocou em cima da carroceria da caminhonete em que estavam e saíram em direção a BR 155. Ao chegar à rodovia e prevendo que iria morrer, conseguiu se jogar de cima do veículo e cair à margem da rodovia. Um carro que vinha atrás, quase o atropelou, tendo um dos pneus do veiculo lhe atingido de raspão provocando vários ferimentos em seu corpo. O motorista do carro parou e lhe prestou socorro, levando-o para o Hospital Municipal de Xinguara.

A pessoa a quem o menor acusa, é o fazendeiro José Ferreira, apelidado de “Zé Mucura”, que tem fazendas no município de Xinguara. A reportagem procurou “Zé Mucura” para que ele contasse a versão dele sobre as acusações imputadas contra ele pelo menor.

“Zé Mucura” negou veementemente que tenha sido ele ou a mando dele a tentativa de homicídio contra o menor, pois alega que não conhece a pessoa que lhe acusa e que esta nunca trabalhou na propriedade dele.

O delegado que cuida do caso, Francisco Eli, disse que está apurando o fato, e dentro de dois ou três dias terá o resultado final da apuração, quando o real culpado será responsabilizado criminalmente. (Edmar Brito)