INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Enquete mostra que o povo quer mudanças nas campanhas eleitorais


O www.otavioaraujo.blogspot.com realizou uma enquete perguntando se a população concordaria com campanha política sem comícios, carreatas, foguetórios, pesquisas e carros som. O resultado foi de 59% a favor das mudanças e 40% de manter a mesma situação.

Aos poucos a democracia está sendo adotada e algumas mudanças durante as campanhas estão sendo feitas. Hoje, é proibido usar bonés e camisetas com nomes de candidatos e de partidos. Mas, os “espertinhos” usam camisas com as cores do partido. É proibido pintar muros com nomes ou siglas dos partidos. Mas, os “espertinhos” usam faixas e as exibem nos muros das casas.

A esperança é que os deputados federais e senadores – ao receberem o resultado da enquete – debatam a possibilidade de banir das campanhas os comícios, carreatas, foguetórios, pesquisas e carros som.

Nos países desenvolvidos, as campanhas eleitorais são feitas em locais fechados, como por exemplo, clubes, com acomodações dignas para os eleitores, e reuniões nas empresas ou entidades, e ainda na TV e rádio.

Rubens Matarollo Sandes, cientista política da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, disse numa palestra para jovens estudantes de política, que o povo não pode ser induzido por pesquisas manipuladas, a votar nesse ou naquele candidato.

“Os palanques há tempo não rendem mais votos, os carros som até tiram votos dos candidatos, pois deixam os eleitores irritados. Hoje, os eleitores querem ouvir propostas, então, os candidatos têm que mudar urgentemente sua maneira de fazer política, mesmo que a justiça insista nessa burrice de permitir quase tudo nas campanhas. Os resultados geralmente são catastróficos, pois tanta promessa deixa o eleito confuso, e acaba votando errado”, disse Matarollo.