INFORMAÇÕES

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Redenção: Servidores municipais ficam sem reajuste salarial

Servidores ficaram decepcionados com os vereadores faltosos
O projeto de lei do Poder Executivo de Redenção que propunha reajustar os salários dos servidores municipais em 34% a partir de 1º de janeiro de 2013 não foi votado na sessão de quinta-feira (13), devido à ausência da maioria dos vereadores.

Os vereadores Aldair Dentista (PSL), Reginaldo Fotógrafo (PSL) e Zé Carlos (PTB), que havia prometido aos servidores em sessão anterior que votariam a favor do projeto não compareceram na sessão, e por isso o projeto não foi votado. Os vereadores Joás Possidônio (PMDB), Alexandre Júnior (PTB) e Junior Stédeli (PDT), compareceram à sessão para votar a favor do projeto.

Grande parte dos servidores, na sua maioria da secretaria municipal de Saúde, lotou o auditório da Câmara de Vereadores, na intenção de pressionar os parlamentares para a votação favorável ao projeto. Para surpresa e frustação dos servidores, seis dos dez vereadores não compareceram o que forçou o presidente da Casa a não realizar a sessão.

A vereadora Lucileide (PT), Pastor Vander (PSC) e José Cláudio (PRP), sempre demonstraram não concordar com o projeto, que segundo eles fora mandado no “apagar das luzes” para ser votado, com a finalidade de engessar a gestão do próximo prefeito.

Revoltados e com o sentimento de frustação, os servidores deixaram o auditório da Câmara Municipal prometendo que vão tentar negociar com o próximo gestor um aumento salarial logo no início do ano de 2013, caso a negociação não aconteça os servidores da área da saúde ameaçam fazer greve. (Dinho Santos)