INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

domingo, 17 de março de 2013

Conceição: Alunos denunciam abandono do IFPA

Alunos do Instituto Federal do Pará (IFPA) denunciam a falta de estrutura e de professores em Conceição do Araguaia, no sul do estado. O campus foi inaugurado em 2010, mas os equipamentos abandonados e os estudantes sem aulas.

O prédio que abriga a instituição está com várias rachaduras, nas paredes e no piso. “Todo o piso está cedendo. Cabe o meu pé entre a viga e o chão”, diz Gênova Elisa, estudante de segurança do trabalho.

Mais de 20 cursos estão paralisados. Os equipamentos econtram-se pelos corredores e amontoados nas salas. Segundo os alunos, os laboratórios não oferecem condições de uso. As salas de aula não têm forro, o que aumenta a sensação de calor.

Outra reclamação dos alunos é quanto à ausência de um refeitório, o que prejudica os alunos de turno integral.

No Centro Experimental Agro-tecnológico do IFPA, o tanque de piscicultura, onde os alunos deveriam ter aulas práticas, está abandonado. “Para ter aulas práticas nossa professora nos levou para o IF do Tocantins, porque não tem instalações aqui”, diz Andressa Fontes, aluna de agropecuária.

As aulas práticas deveriam ser ministradas em um curtume-escola, que custou quase R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. Os equipamentos caros estão empoeirados e sem uso. Até a sede administrativa do campus está depredada e coberta pelo mato.
O IFPA informou que já foi realizada uma reunião e ficou definido o afastamento do diretor geral do campus e a nomeação de outro servidor para o cargo. O instituto informou ainda que as reivindicações dos alunos serão atendidas. (Folha do Bico)

Conception: Students denounce abandonment of IFPA
Students from Instituto Federal do Pará (IFPA) denounce the lack of infrastructure and teachers in Conceição do Araguaia, in the southern state. The campus was opened in 2010, but abandoned the equipment and students without classes.
The building that houses the institution is with several cracks in the walls and floor. "The whole floor is sagging. It is my foot between the beam and the floor, "says Elisa Genoa, student safety.
More than 20 courses are paralyzed. The equipment econtram up the aisles and stacked in rooms. According to the students, laboratories do not offer conditions of use. Classrooms do not have lining, which increases the feeling of warmth.
Another student complaint is about the lack of a cafeteria, which hurts students fulltime.
In Experimental Center of Agro-technology IFPA, tank farming, where students should have practical classes, is abandoned. "To have practical lessons our teacher took us to the IF of Tocantins, because it has no facilities here," said Andressa Sources, a student of agriculture.
The practical classes should be taught in a tanning-school, which cost nearly $ 1.5 million to state coffers. The expensive equipment are dusty and unused. Until the administrative headquarters campus is vandalized and covered by weeds.
The IFPA has reported that a meeting was held and it was agreed the removal of the director general of the campus and the appointment of another server for the office. The institute also said that the students' demands will be met. (Tip Sheet)