INFORMAÇÕES

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Rodovias no sul do Pará não têm fiscalização

 “O sul do Pará é ponto cego na fiscalização”
Mato toma conta do posto

Telhado caindo

A rodovia federal BR-155 (Antiga PA-150), numa extensão de 344 quilômetros, de Redenção a Marabá, voltou ficar sem fiscalização por parte da Polícia Rodoviária Federal desde o final do mês de maio. Ao longo da BR existem quatro postos de fiscalização e estão localizados entre Marabá e Eldorados dos Carajás, Eldorado e Sapucaia, Xinguara e Rio Maria e também em Redenção.
A situação tem gerado insegurança entre as pessoas que trafegam diariamente pela rodovia. O trecho inicia-se em Redenção até Marabá passando pelos municípios de Pau D`Arco, Rio Maria, Xinguara, Sapucaia e Eldorado dos Carajás. O percurso oferece perigo não só pela ação de bandidos, mas pelas condições precárias em que se encontram a pista.
PA-150 é federalizada
Em 2010, o projeto de federalização, de autoria do deputado federal Zequinha Marinho (PMDB-PA), foi aprovado e sancionado, criando assim mais uma rodovia federal em território paraense. O objetivo principal do projeto de Marinho era transferir a responsabilidade de manutenção da rodovia do governo do Estado do Pará para o Governo Federal.
Pela rodovia passa toda a produção agrícola e mineral produzido na região com destino a Marabá e à região Centro Oeste, assim como é a entrada de produtos para abastecer o comércio da região. A BR também liga com a rodovia federal 158 de Redenção ao Mato grosso, e às rodovias estaduais 287 e 279.
Justiça obriga PRF a policiar BR-155
Em setembro de 2011, a Justiça federal determinou que a Polícia Rodoviária Federal ocupasse os postos policiais já reformados da BR-155, e começasse a atuar imediatamente na rodovia que liga Redenção a Marabá, no sudeste do Pará.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), devido à burocracia, a Rodovia BR-155, antiga rodovia PA-150, ficou abandonada, sem manutenção e sem policiamento, por mais de dois anos, apesar de ter postos de fiscalização e policiais disponíveis. A decisão foi do juiz João César Otoni de Matos, da 1ª Vara Federal em Marabá.
BR-158 sem fiscalização
A rodovia federal BR-158, com cerca de 800 quilômetros, sendo 260 quilômetros dentro do Estado Pará, também não possui nenhum posto de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal. A BR inicia-se em Redenção, passa pelo Mato Grosso e chega até ao Estado de Goiás, na cidade de Rio Verde.
Além da falta de sinalização a BR enfrenta dificuldades pela ausência de pontes e pista cheia de buracos. As pontes, de ferro ou madeira, são velhas e já causaram inúmeros acidentes, principalmente com carreta carregadas de soja. Vários acidentes provocaram mortes de motoristas e passageiros.
Recentemente foi feita manifestação, no distrito de Casa de Tábua, pela população para cobrar a recuperação da pista e reconstruir as pontes velhas de madeira e ferro.
PAs sem fiscalização
As rodovias estaduais localizadas no sul do Pará, PA-287 e 279, nunca tiveram fiscalização por parte da Polícia Rodoviária Estadual, deixando os condutores de veículos desprotegidos. Pelas duas rodovias já houve inúmeros assaltos.
A PA-279, que liga os municípios de São Félix do Xingu até a BR-155 em Xinguara, passando por Água Azul do Norte, Tucumã e Ourilândia do Norte, foi pavimentada há cerca de cinco anos, porém não fora construído nenhum posto de fiscalização.

A PA-287, numa extensão de 100 quilômetros, de Redenção a Conceição do Araguaia, também não há nenhum posto de fiscalização. Esse trecho é onde ocorre o maior número de assaltos a ônibus de passageiros. (Otávio Araújo)