INFORMAÇÕES

sábado, 15 de junho de 2013

VERGONHA: Oitenta e uma mortes de bebês entre 2008 e 2011 em Belém

Em junho de 2008, uma infecção teria desencadeado a morte de 20 bebês na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. Na época, a presidente da Santa Casa, Maria do Carmo Lobato, declarou que tudo era apenas um boato e que nada de anormal teria ocorrido em relação ao número de mortes. O número contrasta com as 25 mortes de bebês confirmadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) nos 12 primeiros dias de junho.
Ainda naquela época, Maria do Carmo afirmou que as mortes ocorreram devido a prematuridade das crianças e ao estado de saúde que apresentavam, e ossibilidade de infecção havia sido descartada - as mesmas justificativas apresentadas pela Sespa, em nota enviada na tarde desta sexta-feira (14).
Outra observação de Maria do Carmo foi de que a Santa Casa recebia uma grande demanda de crianças, oriundas de variados municípios do Estado, o que dificulta a disponibilidade de leitos.
Anos depois, em junho de 2011, foram registradas 27 mortes de bebês e, em julho, 34, totalizando 61 óbitos. O hospital realiza, em média, 800 partos por mês e atende gestantes de todo o Estado.