INFORMAÇÕES

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Vila Rica (MT): Justiça nega por duas vezes pedido de prisão domiciliar para advogado preso

Advogado Galeno Chaves
A defesa do investigado Galeno Chaves da Costa preso no dia 03 de julho em Vila Rica protocolou na semana passada pedido de reconsideração da decisão que indeferiu o pedido de transferência do Advogado investigado para prisão domiciliar.

Consta no Processo que após análise dos autos o Juiz Ivan Lúcio constatou que o requerimento do Advogado investigado não merece prosperar porque, até o presente momento, não houve qualquer alteração fática nos autos que pudesse levar o Magistrado a revogar a decisão que indeferiu a transferência do Advogado Galeno Chaves da Costa para a prisão domiciliar.

Em sua decisão o Juiz considera fator preponderante o fato de que, “quanto ao mérito da questão, e ao menos em tese, infere-se que o Advogado Galeno Chaves da Costa, é pessoa fria a ponto de corromper Oficial de Justiça no interior do Fórum desta Comarca, por mais de uma vez e em dias distintos, consoante vislumbra-se das gravações ambientais que foram realizadas, com a maior naturalidade, como se fosse a coisa mais simples do mundo; mas não é somente, também deixa claro que incita o crime, possui conluio com outras pessoas que praticam violência, queimam pontes, andam armadas, praticam esbulho possessório, crimes ambientais, fraude processual, tudo, com a finalidade de liderar verdadeira “Organização Criminosa”, prevista na Lei nº 12.850/2013”. (Eldorado)