INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

domingo, 12 de outubro de 2014

PA: Devotos de Nossa Senhora falam sobre emoção na corda do Círio

Tradição começou no século XIX, diz arquidiocese. Campanha prega que romeiros não cortem a corda.
Promesseiros disputam espaço para tocar a Corda do Círio

"A Corda do Círio de Nazaré é o cordão umbilical que liga Maria aos seus filhos. Pegar uma lembrança da Corda simboliza não só um troféu, mas também um reconhecimento da promessa feita naquele ano", diz o fisioterapeuta Artur Maciel, promesseiro guarda como relíquias os pedaços de cada uma das cordas que ajuda a conduzir há mais de dez anos durante as procissões do Círio de Nazaré.

A tradição começou no século XIX. Em 1855 a berlinda, que era levada por um carro de boi, passou a ser conduzida por uma corda puxada pelos para evitar os atoleiros do percurso. Segundo Rosa Arraes, curadora do Memorial de Nazaré, a corda chegou a ser retirada pela organização do Círio em 1926, mas foi recolocada cinco anos depois devido às reivindicações dos próprios fiéis, tornando-se um símbolo da procissão. (G1/PA)