INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Tocantins é rota do tráfico de madeira extraída ilegalmente da Amazônia

Caminhões carregados de madeiras são apreendidos
Naturatins diz que maior parte das apreensões vem de outros estados. Maior flagrante em 2014 foi em fevereiro, mais de 170 metros cúbicos.

O chamado 'Bico do Papagaio', no extremo norte do Tocantins, é uma região conhecida como 'porta de entrada' para a floresta Amazônica. No local, que é a divisa entre o Tocantins, o Maranhão e o Pará, passa a BR-153, conhecida como rodovia Belém-Brasília. Ela escoa a produção agrícola de parte da região central do país e serve como via de distribuição das riquezas da Amazônia para o centro-oeste e o sudeste. Já a Polícia Ambiental conhece a região por um motivo bem diferente. O local protagoniza um dos problemas ecológicos mais graves da região norte do Brasil: o transporte de madeira extraída ilegalmente da floresta.

 Entre os caminhões em situação irregular que circulam pela estrada, alguns simplesmente carregam as cargas de madeira sem a documentação dos órgãos ambientais. Outros escondem o produto ilegal em meio a carregamentos de produtos autorizados. Seja como for, o caso é que, de acordo com o Instituto de Natureza do Tocantins (Naturatins), o estado é rota do tráfico de madeira de desmatamento.

O órgão afirma que a maior parte das apreensões do Tocantins são de madeira que vem de outras unidades federativas. Segundo o Naturatins, a fiscalização é realizada nos postos da PRF nas divisas do estado e nos cinco postos nas estradas do interior, onde apreensões são frequentes. (g1/TO)