INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Bispo sugere volta dos padres casados

Segundo Bispo Kräutler número de padres é pequeno
Apesar de o catolicismo ser a religião com mais adeptos no Brasil, atingindo 64,6% da população segundo dados do IBGE/2010, o a maior área ecleciástica do país e da América Latina, a região Xingu, no Pará, não tem padres suficientes para atender as demandas das comunidades. De acordo com o bispo Dom Erwin Kräutler, são apenas 27 padres para cobrir as 800 comunidades espalhadas em um território de 365 mil quilômetros quadrados.

O problema levou Kräutler a apresentar ao Papa Francisco, no Vaticano, a possibilidade de padres casados atuarem nessas localidades excluídas. Pelas regras da Igreja Católica, quem decide se casar não deixa de ser padre, mas perde o direito de celebrar alguns rituais da religião.

"Não se trata de opor-se ao celibato de quem tiver feito essa opção consciente e madura. Trata-se da Eucaristia e da escolha de pessoas que seriam ordenadas para presidi-la", afirma o bispo. "Torna-se urgentemente necessário criar estruturas em nossa Igreja para que os 70% de comunidades, que hoje estão excluídas da celebração eucarística dominical, possam participar da fração do pão”, afirma.