INFORMAÇÕES

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

TO: Mulher é presa por matar indígena e incriminar marido da vítima

Casal é preso por morte de indígena
Uma reviravolta no caso do assassinato de uma indígena da etnia apinajé, em Tocantinópolis levou à prisão de Noracy Ribeiro, 41 anos e José Soares da Silva, 69 anos. Noracy é suspeita de ser a verdadeira autora do crime e de ter, com a ajuda de José, colocado a culpa do homicídio no marido da vítima, que estava embriagado. Os dois são casados e deram um depoimento à polícia dizendo que haviam testemunhado a cena.

A prisão do casal foi possível porque uma terceira testemunha, cuja identidade não foi divulgada, informou ao delegado da cidade que a mulher era a verdadeira assassina de Brandina Panhkhé Carvalho Apinajé, de 39 anos. Os dois foram detidos e interrogados e Naracy teria confessado o crime. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o crime teria sido motivado por vingança. A vítima teria furtado R$ 60 dos suspeitos, segundo relatos do casal.

A indígena foi morta com uma facada no peito. Durante o ataque, a filha dela, de apenas sete meses, também ficou ferida. Ela teve dois dedos decepados. O marido de Brandina, José Patrício Dias, de 49 anos, chegou a ser preso como suspeito do crime. Ele foi solto no mesmo momento em que Noracy e José Soares foram presos. (G1/TO)