INFORMAÇÕES

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

CASO ESTIVA: Corpos da chacina estão no IML de Marabá

Os seis corpos das vítimas da chacina ocorrida na madrugada de terça-feira (17/02), na colônia Estiva, localizada no município de Conceição do Araguaia, na divisa com Redenção, estão sendo periciadas no Instituto Médico Legal (IML) de Marabá. O laudo deverá ficar concluído em 30 dias.

LUTO
O prefeito de Redenção, Vanderlei Coimbra, onde as vítimas residiam, trabalhavam e estudavam, decretou três dias de luto municipal, pois as crianças eram estudantes da rede municipal de ensino. Devido o luto municipal, as aulas da rede municipal somente iniciar-se-ão na segunda-feira (23/02).

CRIME
Segundo informações, dois elementos, que residem no assentamento, contratados pelo antigo assentado, que detinham o direito da terra pelo Incra, e posteriormente retirados da área pela ausência no local, e doada à família de Washington Muniz, foram até ao barraco, amarram toda a família e a conduziu para à margem do rio Estiva, e lá mataram todos usando foices. Os assassinos ainda cortaram as gargantas e as barrigas das vítimas, depois as jogaram dentro do rio. Segundo a polícia, Oziel Moura é suspeito de ser o mandante do crime.
Casal assassinado na chacina da Estiva

AS VÍTIMAS
Washington Muniz, sua esposa Leidiane, os filhos Júlio César, 15 anos, Wesley, 9 anos, e Sâmia, 13 anos, e também um sobrinho Mateus Soares, 15 anos.

DENÚNCIA
Segundo informações, na madrugada do crime, vizinhos ouviram conversa em tom alto, mas imaginaram que seriam briga de casal. Pela manhã, os vizinhos foram até o barraco e lá não encontraram ninguém, então rumaram para à margem do rio, e lá viram um dos corpos na margem, e avisaram à polícia.

BUSCA
O Corpo de Bombeiros de Redenção foi acionado e durante todo o dia de terça-feira conseguiram retirar os seis corpos de dentro do rio.

CAÇADA
Um grande aparato policial foi montado para prender os acusados da chacina. O helicóptero Guardião 05 da Polícia Militar está sendo usado nas buscas aos acusados. A Polícia Militar e Civil estão na área investigando e vasculhando toda a mata com o objetivo de prender os dois criminosos. Os acusados de mandar matar a família também estão sendo procurados.
No assentamento a Polícia Civil prendeu um elemento de apelido Cabeça, que detinha duas foices sujas de sangue em seu barraco.
Segundo o Tenente Coronel Oliveira, toda a Polícia Militar, de Conceição do Araguaia a São Félix do Xingu, e até do vizinho estado do Tocantins, está empenhada nas buscas para prender os suspeitos.

PESSOA DE BEM
Familiares e amigos das vítimas não conseguem entender por que fizeram essa barbárie. Josafá, amigo de Washington desde jovem em Conceição do Araguaia e que trabalhavam em sua oficina de eletrônicos em Redenção, disse que seu amigo não era de confusão e se estivesse mesmo sido ameaçado ele teria deixado o local de imediato. "Meu amigo Washington foi para o assentamento por determinação do Incra, que o avisou que havia um lote disponível, e como ele estava cadastrado no Incra, resolveu ir para lá com toda a família. Um homem com sua esposa e seus três filhos, após sofrer ameaça de morte ficaria à espera dos assassinados?" Questiona Josafá.

(Otávio Araújo)