INFORMAÇÕES

Envie informações para o blog. WhatsApp 99193 6270 ou e-mail: otavioaraujo19@hotmail.com. Otávio Araújo é correspondente da Rádio Clube do Pará para o sul do Pará.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Para João Galvão, a vaga do Águia é por merecimento

João Galvão vai disputar a Copa Verde pela primeira vez
Cotado para disputar a primeira edição da Copa Verde, em 2014, quando o critério de classificação preliminar era classificação por Ranking de Clubes, o Águia de Marabá acabou excluído após a opção pelo critério da posição no torneio estadual. Dois anos depois a situação se inverte e o clube retorna à competição por conta da mudança do regulamento. “Algumas pessoas estão falando que houve injustiça, mas não houve injustiça nenhuma. O Águia fez grandes temporadas e mereceu seu lugar no ranking. A mudança é absolutamente natural porque foi dentro do prazo de dois anos. Seria injusto se com um ano o prazo mudasse”, comentou João Galvão, técnico e dirigente do Águia de Marabá.

Sebastião Ferreira Neto, o Ferreirinha, presidente do clube, afirma que a confirmação da vaga se deu na tarde da última terça-feira. “Não haviam nos procurado antes e não sabíamos da possibilidade de disputar o torneio. Na tarde de hoje me telefonaram da CBF perguntando se o meu clube aceitava participar e nós confirmamos”, disse o dirigente, muito feliz com a vaga. “É uma grande competição e vem para somar à história do Águia em competições nacionais. Com isso, vamos fazer mais alguns investimentos para qualificar o time à disputa”, afirmou Ferreirinha.

A vaga do Azulão na competição surgiu a partir da desistência de outro clube. O Atlético-GO seria um dos representantes por ranking, mas desistiu da vaga abrindo espaço para o time marabaense. “A terceira vaga do Pará sempre foi itinerante. Nossos clubes a herdaram porque os times de Goiás não queriam participar. Mas o estado deve garantir regularmente duas vagas pelos novos critérios”, afirmou Fernando Castro, diretor técnico da federação paraense.