INFORMAÇÕES

Envie informações para o blog. WhatsApp 99193 6270 ou e-mail: otavioaraujo19@hotmail.com. Otávio Araújo é correspondente da Rádio Clube do Pará para o sul do Pará.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Altamira: Ação rápida da polícia prende bando que assaltou joalheria

Mateus está no "xilindró"
Na manhã de sexta-feira (12), quatro indivíduos, sendo que dois estavam portando arma de fogo, efetuaram um roubo a Ótica Bahia, no centro de Altamira. Segundo informações do proprietário, o prejuízo supera R$ 200 mil em joias, relógios e óculos.
Telma acusada de dá apoio

A equipe da Polícia Civil, formada pelo Delegado Vinícius Sousa Dias, investigadores Luiz e Mendes, se dirigiu para o local para coleta das imagens do circuito de segurança. Após algumas diligências, pesquisas no banco interno de imagens da seccional e em redes sociais, alguns suspeitos  foram identificados.
Uma das motos recuperadas

Posteriormente, com o uso da rede de colaboradores, localizaram um possível endereço. Uma operação conjunta com a Polícia Militar foi montada. Ao chegarem na residência, lograram êxito em prender Mateus, juntamente com a proprietária Telma. No interior da residência foram encontrados: 1.5 kg de maconha prensada, cerca de 50g de cocaína, uma motocicleta Honda Bros, utilizada no roubo, um carregador de pistola 380, 2 munições calibre 38, várias etiquetas das joias roubadas, assim como peças de roupas utilizadas no crime.

Em continuidade, Mateus revelou onde estavam escondida uma parte das joias e relógios, juntamente com outra motocicleta Yamaha que também havia sido utilizada no roubo.
Ao chegarem na propriedade rural apontada por Mateus, encontraram Ramon, o qual afirmou que a moto havia sido deixada por Telma e seu filho Anderson na manhã de sexta-feira, indicando também o local onde ele havia enterrado uma sacola, em troca de R$ 300. Após cavarem, encontraram uma sacola com 5 relógios e várias joias, sendo anéis, cordões, pulseiras, aliança, pingentes, todas de ouro.

Segundo o proprietário, as joias recuperadas somam mais de R$ 50 mil. Os demais autores já foram identificados e qualificados para representação por prisão preventiva. (Com informações da Polícia Civil de Altamira)