INFORMAÇÕES

Envie informações para o blog. WhatsApp 99193 6270 ou e-mail: otavioaraujo19@hotmail.com. Otávio Araújo é correspondente da Rádio Clube do Pará para o sul do Pará.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Redenção: Acusado de matar músico Max Aurélio vai a júri popular e é absolvido

Max foi assassinado cruelmente em 2013
Haslley Pereira dos Santos (21 anos) foi absolvido no júri popular na última segunda-feira (5), em Redenção. Ele foi acusado há 3 anos de assassinar o músico e servidor público Max Aurélio, irmão de Jason Alves, diretor da TV Cidade (SBT/Redenção).

A promotoria de Justiça pediu absolvição por ter detectado diversas irregularidades no inquérito policial que deixou dúvidas sobre a autoria do crime. O júri entendeu da mesma forma e absolveu o acusado.

IRREGULARIDADES: A primeira irregularidade apontada pelo Ministério Público Estadual está na fase inicial do inquérito. O documento que consta o depoimento da acusação estava sem assinatura das duas testemunhas exigidas por lei. O reconhecimento do acusado foi por meio de fotos e não pessoalmente como prevê a legislação. A prisão foi lavrada como flagrante o que segundo a defesa não era a forma correta para o caso, além de controvérsias nos depoimentos das testemunhas de acusação.

CRIME: O crime ocorreu em agosto do ano de 2013, quando a vítima foi alvejada em sua residência na frente dos familiares. Max tentou reagir e tomar a arma do acusado, porém o assassino contornou a situação e disparou contra o músico que morreu ainda no local. Menos de 24 horas após o crime, Haslley foi preso em uma fazenda próximo ao município de Cumaru do Norte, suspeito de ser o assassino de Max. (Jornal A Notícia - Fernanda Barros)