INFORMAÇÕES

Envie informações para o blog. WhatsApp 99193 6270 ou e-mail: otavioaraujo19@hotmail.com. Otávio Araújo é correspondente da Rádio Clube do Pará para o sul do Pará.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Bruno Rangel, da Chapecoense, mandava chuteiras e dinheiro para jogadores do Águia de Marabá

Presidente Sebastião Ferreira revela que após sucesso na Chape, ex-atacante continuava se comunicando com atletas do Azulão.
Bruno com a camisa do Águia

A morte de quase todo o elenco da Chapecoense abalou o mundo. Entre eles estava o maior goleador de todos os tempos da equipe de Santa Catarina: Bruno Rangel, que em 2009 atuou pelo Águia de Marabá na Série C do Campeonato Brasileiro, deixando uma marca de seis gols em sete jogos. E a torcida local soube valorizar o faro de gol do atacante.

Mesmo tendo passado menos de um ano no Águia, Bruno Rangel criou laços que carregaria até o fim da vida. Nesta quarta-feira, em entrevista, o presidente do Águia, Sebastião Ferreira Neto, o Ferreirinha, revelou que em 2009, quando deixou Marabá, após a disputa da Série C, Bruno Rangel estava “em condição financeira difícil”. Porém, três anos depois, estava bem financeiramente.

“Ele era um cara humilde, de verdade. Após o sucesso na Chapecoense, continuava se comunicando com jogadores nossos, alguns receberam ajuda financeira dele. Em outras ocasiões ele mandava chuteiras para nossos atletas”, revela Ferreirinha. (Ulisses Pompeu – de Marabá)