INFORMAÇÕES

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

TO: Considerado morto, idoso aguarda anulação do óbito para se aposentar

O morador de Gurupi, João Paulo da Silva Rodrigues, 63 anos, que teve que entrar na Justiça para provar que está vivo, ainda não conseguiu a anulação da certidão de óbito. O juiz mandou reparar o dano, mas quatro meses depois, a ordem ainda não foi cumprida. Por causa disso, o idoso não pode se aposentar

Rodrigues foi casado por 10 anos no Maranhão e se separou em 1993. Neste período, ele se mudou para o Tocantins e passou a viver com outra mulher. Foi a ex-esposa quem o declarou como morto e passou a receber o benefício do INSS. (G1/TO)