INFORMAÇÕES

NOTÍCIAS DO SUL DO PARÁ, TOCANTINS, MATO GROSSO E MARANHÃO

terça-feira, 3 de julho de 2018

Marabá (PA): I Congresso Cristão de Surdos

O I Congresso Cristão de Surdos de Marabá e região foi realizado neste último final de semana (29 e 30/06 e 01/07) na Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte.

O evento contou com o apoio de outras denominações como a Igreja Batista do Cenáculo e a Assembleia de Deus de Missões em Marabá e as Igrejas Betel Brasileiro e Batista Ágape de Parauapebas e a Primeira Igreja Batista de Canaã dos Carajás.

O líder e anfitrião da Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte – Pr. Lino Andrade deu as boas-vindas aos pastores e congressistas e colocou toda a infraestrutura da igreja em prol do I Congresso Cristão de Surdos de Marabá e região.

Os surdos que vieram das cidades de Belém, Parauapebas e Canaã dos Carajás ficaram alojados na igreja. O evento foi totalmente gratuito e todos tiveram alimentações diárias (café da manhã, almoço e jantar) custeados pela igreja-sede e pelas denominações apoiadoras.

A coordenadora do Congresso – a missionária Miciléia Loiola Pereira disse que a princípio se pensou em cobrar uma taxa para participar do Congresso, mas Jesus tocou em seu coração pedindo que o evento fosse totalmente gratuito, para que mais pessoas pudessem participar. Assim foi feito. “Começamos a trabalhar e foram três meses intensos com realizações de cantinas, vendas de brigadeiros na Universidade Estadual do Pará (Uepa) com os alunos de Letras/Libras e de outros cursos também, com sorteios de cesta de chocolates, vendas de cosméticos que foram doados em prol do congresso e tantas promoções para que tudo isso se tornasse realidade. Louvo a Deus pela vida de cada um que contribuiu, que doou alimentos, que se dispôs a ajudar de alguma forma. Vencemos desafios enormes, mas a igreja está de parabéns que não pensou apenas nas dificuldades, mas se preocupou com vidas que chegaram aqui sedentas do amor de Deus - sentido através da vida dos irmãos. Meu agradecimento especial a todos os congressistas, aos pastores surdos que vieram contar suas experiências e nos motivar em nossa caminhada cristã, ao pastor Lino e a missionária Nilzete Andrade que abriram as portas da igreja e acreditaram nesse projeto de inclusão, acessibilidade e, acima de tudo, amor. Não posso deixar de agradecer ao irmão Glaidson da Silva Braga que liderou a equipe que reformou e reconstruiu a Cantina da Igreja para que pudéssemos realizar o Congresso. Agradeço imensamente ao meu esposo Luiz Cláudio Pereira que tem me ajudado no desenvolvimento do ministério com os surdos. Sou grata a Deus por ter colocado em minha vida tantas pessoas iluminadas que não mediram esforços para a realização desse evento. Meu agradecimento especial as intérpretes (Mayara Oliveira, Elzeny Santos, Edileuza Machado, Alynne Gomes e Celine Vitória, que se revezaram comigo durante o Congresso. Obrigada a todos os alunos do curso de Letras/Libras da Uepa e todos os demais comércios e instituições que nos apoiaram. Deus os recompensará”, pontuou a coordenadora.

Mais de 80 surdos participaram deste Congresso que marca definitivamente a vida de todos os congressistas que receberam um grande renovo espiritual quanto a sua chamada missionária para evangelizar mostrando que a “Graça é para todos” – tema do Congresso.

No Brasil, só existem 15 pastores surdos, e dois deles foram os preletores do Congresso: pr. Everson Everton Corrêa que cuida da Igreja Batista em Libras em Belém e Nelson Cremonese – responsável pela Primeira Igreja de Surdos do Brasil, sediada em Campinas – SP e que este ano, completa 40 anos de fundação e organização.

Durante os três dias de evento, eles destacaram o trabalho que vem sendo desenvolvido nas duas cidades e o quanto o trabalho missionário precisa de mais pessoas engajadas não só pelas causas sociais, mas se preocupando de fato, com pessoas.

A abertura oficial do Congresso ocorreu apenas no sábado (30/06), tendo em vista que na sexta-feira, faleceu a irmã da Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte – Terezinha Leite. Os participantes do congresso e familiares tiveram a oportunidade de prestar sua última homenagem a ela e refletir sobre a importância de servir ao Senhor enquanto é tempo.

No sábado, os pastores expuseram a Palavra de Deus esmiuçando o tema do Congresso “A Graça é para todos”. Por vários momentos, os participantes se emocionaram com as histórias de lutas e superações dos pastores, que hoje, lideram igrejas para surdos e ouvintes.

Na noite de domingo, o Pr. Everton convidou as pessoas para que apoiassem o projeto “Alcance Surdos” da Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira e algumas pessoas se comprometeram a ajudar, enviando uma oferta mensal para o sustento dessa obra que tem feito a diferença no País inteiro.

O Pr. Nelson Cremonese levou a Palavra de Deus através de teatro – arrancando aplausos em Libras e emocionando a todos.

Ele destacou que os surdos precisam ter paciência e ensinar Libras aos ouvintes e que os ouvintes devem aprender a Língua Brasileira de Sinais para interpretar o culto, por exemplo, ou qualquer diálogo para outras pessoas.

Libras é a segunda língua oficial do Brasil, mas poucas pessoas sabem ou se interessam por ela. No Brasil, há 9,5 milhões de surdos e muitos vivem marginalizados. São carentes de tudo, inclusive de carinho e atenção. Muitas vezes são abandonados pela própria família, ingressando no mundo dos vícios (álcool e drogas) e da prostituição por se virem sem saída, sem expectativas, sem esperança.

Ele falou sobre a importância de mais intérpretes de Libras e fez um apelo a toda igreja para que aprendesse Libras, no intuito de ajudar a missionária Miciléia Loiola e outras pessoas que se levantarem para apoiar esse trabalho de inclusão, amor e de solidariedade.

A grande surpresa: Todos aguardavam ansiosos a participação especial no louvor da primeira surda baterista de Marabá – Larissa Araújo, de 20 anos. Ela no momento do louvor – tocando a canção “A alegria” – contagiando a todos os presentes com seu sorriso.

Ela participa de aulas de bateria com o maestro da Primeira Igreja Batista do Novo Horizonte - Walkimar Guedes Amorim e vem se destacando em seu aprendizado – fazendo neste domingo (01/07) a primeira, de muitas participações na igreja – tocando este instrumento tão importante na adoração a Deus.

Outros Apoiadores: Algumas instituições e empresas locais foram parceiras na realização do I Congresso Cristão de Surdos de Marabá e região. São eles: Secretaria Municipal de Educação, Carajás Net, Loja Centro, Núcleo de Acessibilidade, Educação e Saúde (Naes), Núcleo de Acessibilidade e Inclusão Acadêmica da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Letras/Libras da Universidade Estadual do Pará (Uepa), Convenção Batista de Carajás (CBC), MegaNet Tecnologia, Plásticos Amazonas, Espaço Eliana Barbosa, AgroSerras Materiais para Irrigação e Unidade Educacional Especializada Jonas Pereira de Melo.

Testemunhos: No domingo pela manhã, o Congresso concedeu oportunidade para que dois jovens contassem seus testemunhos. Um foi William Oliveira Souza, da cidade de Canaã dos Carajás que levou 5 tiros na cabeça e mesmo perdendo boa parte de sua massa encefálica, conseguiu sobreviver e, hoje, conta uma linda história de resgate por parte do Senhor Jesus. Com dificuldades para falar e cadeirante, William reconhece que Deus o salvou e que ele precisa contar a outras pessoas o que Jesus fez por ele. “Estou muito feliz de estar aqui hoje participando deste congresso. Fui um filho muito desobediente e, por isso, passei por tudo que passei, mas hoje estou aqui para falar que Jesus salva e liberta, porque foi isso que ele fez na minha vida”, pontuou.

Outra jovem a testemunhar foi Kris Bueno. Ela contou que não tinha mais prazer em viver e que por várias vezes pensou em suicídio. Seu plano era deixar de comer, definhar e morrer para que todos pensassem que ela havia morrido não porque se matou, mas por causa da doença. Mas ela relatou que começou a sentir muitas dores e foi parar no hospital. Passados os dias mais angustiantes e de dores, ela recebeu o convite de uma amiga e colega de seu grupo de estudos – a missionária Miciléia Loiola para ir à igreja. Neste dia, o Pr. Lino Andrade pregou sobre vida e morte e que há muitas pessoas por aí que estão vivendo, mas como se tivessem mortas e, neste dia, ela se sentiu tocada pelo Espírito Santo de Deus a mudar a sua vida. Foi aí que ela se reconciliou com Jesus e, hoje, vive em novidade de vida.

“Foi uma experiência maravilhosa, muitas lágrimas de gratidão e alegria. Senti o peso da responsabilidade de levar o evangelho aos surdos. Quando falamos de evangelismo sempre frisamos os ouvintes. Em Belém, temos uma realidade não muito agradável. Uma grande parte dos surdos são homossexuais (por sofrerem abuso na sua infância). Neste Congresso, eu resolvi doar a minha vida em favor do evangelismo dos surdos. A palavra mais forte que ficou em meu coração foi a do pastor Lino quando ele disse: “o amor é superior ao dom de línguas, pois quando tenho o amor de Deus eu me esforço para aprender outras línguas”, disse o jovem músico Eddy Bruno de Freitas.

A mãe do pequeno surdo Carlos Gamarra Mesquita da Paixão (5 anos), Lidiane Mesquita de Lima, disse que participar do Congresso foi um divisor de águas em sua vida e que ela não poderia ter estado em lugar melhor este final de semana do que na Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte. “Eu pude ver meu filho sorrir como há muito tempo eu não via. Faz pouco tempo que eu descobri que meu filho é surdo. Me dói muito vê-lo sendo segregado de outras crianças por não poder ouvir, mas aqui no Congresso eu percebi ele interagindo com outros surdos e entendi com as ministrações dos pastores como ele pode crescer e ser também, quem sabe, um pastor que vai levar a Palavra de Deus a outros surdos. A inclusão é muito importante porque ela demonstra o amor de Deus por nós. Eu fui muito bem acolhida nesta igreja. Perguntei ao meu filho se ele queria voltar pra casa, ele disse que não. Por ele, nós ficávamos o tempo todo aqui. Ele está feliz e eu também”, concluiu.

Igrejas em Libras Multiplicadora: A plantação da Igreja em Libras visa comunicar do Evangelho, de forma contextualizada, dando atenção às questões que envolvem a cultura e a cosmovisão dos surdos como grupo étnico-linguístico, utilizando a língua de sinais com tradução para português, permitindo às pessoas surdas e familiares uma oportunidade válida de responderem positivamente a mensagem do evangelho e adorarem a Deus. Além de agregar e aperfeiçoar discípulos multiplicadores. Tendo como base os princípios bíblicos da Oração, Evangelização Discipuladora, a plantação de novas igrejas, a formação de liderança e a compaixão e graça.

Dentro do projeto da Igreja em Libras Multiplicadora – o casal de surdos Marcelo e Márcia Coelho vão liderar a partir desta terça-feira (03/07), em sua residência, na Folha 12, bairro Nova Marabá, um Pequeno Grupo Multiplicador (PGM de surdos).  Eles são líderes do grupo de surdos na Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte.

Projeto Alcance Surdos: O projeto oferece a oportunidade para voluntários motivados pelo amor de Deus, a alcançar os surdos para Jesus além de atender os campos carentes do trabalho com surdos. A ação evangelística se dá por meio de recenseamento de casas, realização de estudos bíblicos, cultos nas escolas e praças, atividades para crianças, entre outras. Na área social, são realizadas palestras que variam de acordo com a necessidade local e disponibilidade dos voluntários.
(Matéria e fotos: Viviane Fialho Campos. Jornalista – DRT: 1641/PA)